sexta-feira, 22 de julho de 2011

Do Bono...

Olá Tio Alberto,

Pois desta vez estou a escrever-lhe para dizer que estou muito triste!
Não é que os meus donos nos deixaram, a mim e à Tigra quase duas semanas no hotel?!
É que depois lá no hotel arranjam sempre forma de me obrigar a fazer algumas coisas que eu não gosto muito. Separavam-nos na hora das refeições, o que não tem piada nemhuma. Comer sozinho é uma chatice. Aquele comer rápido para comer o mais possível acabou-se! Agora (sim porque a minha dona adoptou essa moda!), cada um come a sua dose e pronto.
E como já disse, a minha dona agora também nos separa à hora das refeições. A Tigra vai para a garagem comer e eu como no patio. A vantagem é que eu como nas calmas e ela também, mas antes se quisesse comer mais um bocadinho, o que era sempre, era só acelerar. Agora a dose é certa!
Quando fomos para o hotel, vieram-nos buscar. Escusado será dizer que fiz logo asneiras. Bem, não foi bem asneira, foi só coisa de cão, macho mesmo! Entrei na carrinha e cherava a outro que tresandava. Resolvi logo! Foi só levantar a pata!
E a Tigra? Essa estava meio tola nesse dia. Não é que não queria entrar na carrinha?! Para a meter lá foi preciso pegar nela ao colo... e chorou o caminho todo!
Bem, a carrinha ficou em tal estado, que depois da nossa viagem foi para lavar... é que entretanto não me limitei a levantar só a pata! Está a compreender, não está?
No hotel, a nossas vida foi a de sempre quando vamos para lá.
O regresso a casa, esse foi outro drama. Nunca me vi tão apertado a vida! Não é que me meteram numa daquelas caixa de transporte de cães e foi assim que vim até casa.
E com tudo  isto, a minha dona ainda pensa que me pode dar mimos e eu vou respoder da mesma forma. Claro que quando ela vem ter connosco, eu me limito a ficar quieto, focinho levantado e aguardar que ela acabe! Claro que a maluca loira lhe faz uma festa como se nada se tivesse passado! Mulheres!
Vejam lá que estou tão sentido que quando a porta das escadas está aberta, eu não subo!

Ai Tio Alberto, foram muitos dias!
Mas há-de passar.

3 comentários:

Manuela disse...

Querida Reflexos, o teu Bono é parecido como meu Gandhi, assim visto pela foto. Esta carta está demais! Já lhe passou o ressentimento? ;)

Alberto Velez Grilo disse...

Olá querido sobrinho Bono.

Então, parece que desta vez as coisas não correram muito bem no hotel! Mas a vida é mesmo assim, a dona também precisa ir de férias e descansar.
Portaste-te mal na carrinha? Isso não tem mal, os machos como tu, são mesmo uns trapalhões. É claro que no regresso já vieste numa caixa, mas também foi só um bocadinho não foi?
Quanto à comida longe da Tigra, só te faz é bem. Assim comes menos e não corres o risco de ficar gordo.

Como vês a dona gosta muito de ti e da Tigra e só pensa no vosso bem.

E agora, deixa-te de amuar e "toca" a brincar com a Dona e o Dono.

Beijinhos do tio Alberto.

Reflexos disse...

Pois este dois andam muito caprichosos. O Sr. Bono não me liga (só na hora de comer) e a Tigra faz gracinhas para dar nas vistas!
Há-de passar...
Uma coisa é certa, bem mandados estão. Chamo-os aparecem logo.
Eu acho é que eles estão mesmo é com medo!
P.S.: No hotel são muito bem tratados, mas a nossa casa é sempre a nossa casa!