segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Café


Havia de ser comigo! Eu!? Jamais.
Pois muitas vezes temos 'saídas' como esta, que por acaso vão diminuindo à medida que a idade avança. Porque será?
Fácil, porque mais cedo ou mais tarde acabamos por ser confrontados com situações reais e fazemos exactamente o que dias, semanas, meses, até anos; antes havíamos negado com todas as certezas.
Eu dizia que nunca pintaria o cabelo. Pois foi só aparecer as primeiras brancas e a 'tintinha' entrou logo em cena.
Café. Viver sem café? Impossível! Eu não vivo sem a minha meia de leite de manhã, o meu café a meio da manhã e o café depois do almoço, esse é que nunca, jamais! À custa disso já paguei pequenas fortunas por cafés durante viagens aos estrangeiro...
Pois e se me dissessem que eu estaria desde Sexta-feira ao almoço sem tocar em cafeína, nem eu acreditaria!
Mas podem crer que é verdade. Bastou um café, muito ranhoso, amargo, tomado no bar da empresa, para me deixar num estado tal, que estou sem coragem de tocar no café! Nem a dor de cabeça que isso, a falta de cafeína aliada à má disposição provocada pelo café, me visitou durante o fim-de-semana todo!
Só de pensar em café ficava com náuseas. Entretanto as náuseas passaram, a dor de cabeça também e esta será a oportunidade de reduzir ao nível de cafeína.
Espero amanhã já retomar à meia de leite e mais tarde ao café depois de almoço, não no bar, mas em almoços fora da empresa.
Ontem ao almoço senti-me uma ave rara, quando respondi que não tomava café e todos olharam para mim como se estivessem a ouvir a maior aberração alguma vez dita!

4 comentários:

Alberto Velez Grilo disse...

Não gostei nada de ler isto...

Tal como você amiga, eu também adoro café e pago muitos euros por um café no estrangeiro, que nunca presta para nada, a não ser em Itália.

Nunca a cafeína me fez mal. Até um dia...

Beijinhos... e bons cafés

Reflexos disse...

Bom dia,

Pois eu acho que aquele café que tomei era tudo menos café. Todos se queixaram da qualidade dele.
As náuseas já passaram e hoje já me sinto capaz de tomar um cafezito a meio da manhã.
É que eu ADORO café!

Alberto Velez Grilo disse...

Às tantas o café estava mesmo estragado.

Beijinhos

Ricardo disse...

Bom eu já não bebo café desde os meus 5 anos, hoje tenho 21 e nem sou capaz de o beber. Porque aos 5 anos bebi um café cheio de açúcar que parecia mel com café e para mais ajuda o copo não estava bem lavado, o que me vez andar enjoado durante algum tempo e quando sentia o cheiro do café ia chamar o "gregorio" e por incrivél que pareça hoje não sou capaz de beber café.

Mas espero que melhor e que consiga beber o seu cafezinho de manhã e depois do almoço.