domingo, 27 de dezembro de 2009

24 de Dezembro

Do almoço com os compadres e afilhado na Adega Malhoa, onde se comeu ( eu não!) um 'pica no chão' ( arroz de cabidela) e uns deliciosos bifinhos com cogumelos.


Pena foi num lugar como aquele, uma tasquinha, sem janelas e com um pé-direito baixíssimo permitirem que se fume!
percebemos no final do almoço, quando as pessoas da mesa vizinha à nossa puxaram do cigarro. Da nossa parte resolveu-se bem. Não pedimos sobremesa nem café e saímos dali o mais rápido que pudemos, com a promessa de não voltar lá nos próximos tempo, para pena nossa. É que a cozinha é mesmo boa.
O café foi tomado na Brasileira onde a Becas se encontrou connosco e ainda passámos um bom bocado, com o Tiago a desejar uma bola de berlim, que comeu como se já não comesse há uns poucos de dias. Como diria a Becas 'bolas de berlim dadas pelas madrinhas são melhores'.
Trocamos lá as prendas. Foi muito divertido. O café estava cheio, mas nós estávamos como só lá nós estivéssemos. Os outros não contavam e então para o Tiago muito menos, quando abriu as prendas com a mesma vontade e mesmo à-vontade como se em casa estivesse.
Gostou. As crianças não enganam. Ou gostam ou não gostam!

As outras prendas, foram prendas trocadas. Todos gostamos das prendas que recebemos. Vá lá que ninguém recebeu prendas assim mais intimas, tipo lingerie, ou uma safadeza. [Tinha sido o mesmo!]
E dali fomos cada um para seu lado, que é como quem diz sua casa. Ainda havia doces para fazer. Natal sem aletria e sem rabanadas não vale!

E foi a parte boa da véspera de Natal. Foi a prova que mesmo quando o cenário é escuro, há sempre uma frincha por onde entra uma luz que nos dá algum ânimo.


Garanto que este sorriso fez com que a noite fosse mais fácil de passar.

2 comentários:

Turmalina disse...

Ah...mas me diz se o melhor desses encontros natalinos não é mesmo o sorriso estampado no rosto das crianças...
Bjos

Reflexos disse...

Oh Turmalina, este sorriso deu-me energia para aguentar uma avalanche que fosse!
Bjinhos