quarta-feira, 8 de abril de 2009

Se não é da Doença, é da Cura!

Hoje estava com algum ardor no estômago. A conselho das minhas colegas fui ao posto médico pedir um medicamento. 'Era por estar (andar) nervosa e no posto médico dar-me-iam um medicamento. Disseram o nome, mas medicamentos e eu somos incompatíveis.
Bom, o enfermeiro lá me apresentou uma saqueta de um gel para que eu bebesse. Tinha duas opções: ou bebia simples ou com água.
Vim embora com aquilo, e no caminho começo a ler as instruções, entre elas a data de validade. Olho, volto a olhar, paro, cruzo-me com dois colegas e, com um ar incrédulo pergunto-lhes: 'Podem ver a data deste medicamento? É que eu devo estar a ver mal!'.
' 05/2008. Responderam.
Afinal eu não estava a ver mal. Deram-me um medicamento cuja data de validade expirou em Maio de 2008!
Voltei para trás. A resposta: 'Então qual é o seu problema, ainda estamos em Abril!'
'Pois é, mas de 2009 e isto tem data de 2008'
'Pois é! Vou ver os outros que ali tenho.
Pronto tinha de Junho de 2009.

E se eu tomasse lá o medicamento? O que me acontecia?
A curar uma coisa ainda ia estragar outra...
Caso para dizer: Não vai da doença, mas vai da cura!

'

1 comentário: