sábado, 10 de abril de 2010

Sábado, última hora III (Herman José - De regresso à RTP1)

07.04.2010

De regresso à RTP1

O humorista volta ao canal público 10 anos depois, com um "talk show" feito à sua medida.


"É com grande orgulho e alegria que regresso à RTP1. Sinto-me como um emigrante que regressa à sua pátria", confessou Herman José, no dia em que José Fragoso, director de Programas do canal público, deu a boa-nova aos jornalistas.

"Herman 2010" arranca sábado, dia 17 de Abril, num horário que encerra o "prime-time" da RTP1, pelas 23 horas. Em cada programa, com duração de 50 minutos, Herman recebe três convidados (um deles musical), numa nova promessa de momentos únicos e divertidos.

"Não venho armado em diva", assegurou o apresentador, que volta a trabalhar com as Produções Fictícias, empresa que ajudou a fundar em 1991. "O meu estado de espírito é de pura felicidade e acho que também tenho o direito de me sentir feliz de vez em quando, coisa que não acontece há alguns anos", disse Herman José.

Como nos formatos anteriores, em que Herman brilhava, este "talk show" inicia-se com um monólogo do apresentador, em torno da actualidade noticiosa do país. Além deste momento de "stand up" há ainda lugar, semanalmente, para rubricas de humor e um sketch-vídeo, que pode recuperar "bonecos" protagonizados em tempos por Maria Rueff, Ana Bola, Joaquim Monchique ou Maria Vieira, todos eles companheiros de antigas aventuras.

Ao longo de 13 emissões, o mais antigo "entertainer" português conversará com várias personalidades, das mais diversas áreas da sociedade. Revisitará o modelo dos"talk shows" americanos e estará acompanhado em estúdio pelo maestro Pedro Duarte e por um quarteto de jazz.


Não sei se fique contente ou não com esta notícia.Gosto do Herman, que fez par com Nicolau Breyner a dupla Senhor Contente e Senhor Feliz e tenho um carinho muito grande pelo Herman que tornou os meus Domingos menos difíceis numa época delicada da minha vida, em que estava longe de tudo e de todos e era da TV que me valia. Aproveito para agradecer também ao grande comunicador que é e que por muitos mais anos, espero, Júlio Isidro.
O Passeio dos Alegres é algo único, que marcou a minha geração, assim como o Zip-Zip marcou a geração dos meus pais.
Depois de lançado no Passeio dos Alegres, onde tantos outros artistas foram lançados: António Variações, os ir,mãos Feisht... Herman ficou por conta dele e deu 'à luz' o Tal Canal. Sim, talvez o melhor programa de humor da TV nacional.
Mais do mesmo com nomes diferentes sucedeu-se-lhe ( Humor de Perdição, Casino Royal), mas o Tal Canal ... foi o primeiro e já diz o ditado: 'não há amor como o primeiro'!
Um talk Show, fechou a sua passagem pela RTP e, apesar de não ser brilhante ainda nos brindava com um Herman que, depois de se passar para outra estação se transformou. Ou porque o formato que nos quis dar já estava saturado, ou porque encontrou limitações que não conhecia até então, ou porque pintou o cabelo de loiro!
Será?!
Agora regressa, à RTP, mas com o cabelo loiro.
Tal como fechava a telenovela do Tal Canal, o Diário de Marilu: 'Que mais irá acontecer?

O Herman do antigamente, espero, quero...


E você Alberto? O que acha deste regresso?

1 comentário:

papoila disse...

Também eu espero um Herman, com sentido de humor...