domingo, 1 de fevereiro de 2009

Vontades Efémeras

Hoje, agora, logo mais já não sei se me apetece, ou se não irei mesmo apagar o post; apetece-me fazer um balanço... dos acontecimentos.
Ultimamente as coisas tem acontecido com uma velocidade alucinante! Felizmente, que a nível pessoal, tem sido mais as boas que as más. Se bem que das más, foi uma a mais marcante: a partida da minha avó, a minha estrelinha!
Falemos do contrário, nascimentos: nasceram a Ritinha, a Joaninha, vai nascer o Miguel em, Março. Mamãs e bebés estão óptimos, felizes. Eu fico feliz por eles.
A saúde não tem sido motivo de cuidados de maior, umas gripes, aliás umas constipações fortes. Os olhos do L. o maior motivo de cuidados e preocupações, não tem trazido surpresas.Para mim isso no campo da saúde, é a cereja do bolo!
A nível profissional, tenho enfrentado vários desafios, que tenho vindo a ultrapassar, com muito trabalho, mas com resultados positivos... para além de ter trabalho, muito trabalho, o que nos dias que correm é muito importante!
O mundo, esse está todo com os olhos postos no Obama. Parece que nem todos conhecem o ditado que diz que 'Uma andorinha não faz a Primavera'!. Pois...tenho dito.
Estas coisa de balanços para mim, são vontades efémeras!

Boa Semana.

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Apesar de acreditar que as coisas com Obama poderão melhorar, também concordo que "uma andorinha não faz a Primavera". E se Obama não conseguir fazer passar as medidas anti-crise no Senado, está o caldo entornado.
Obrigado pela visita ao meu Rochedo.

:) disse...

Então? Estamos a fazer balanços fora de época? Loool Geralmente fazem-se mesmo junto à passagem de ano :)

Olha, não se trata de coragem - isso te garanto!

Coragem era mais dizer não e ponto final - nunca mais tentar e saber viver com isso.

Mas a realidade é outra... olho para esta casa nova gigantesca e sinto falta de um garoto a correr. Vejo-me a dar o máximo de mim no emprego e a receber elogios todos os dias das minhas diversas pessoas e sinto falta de um filho que se orgulhe disso. Estou de férias a milhares de quilómetros de distância e sinto falta de um filho a quem levar um presente, uma lembrança.

Já viste O ESTRANHO CASO DE BENJAMIM BUTTON? Vê... faz-nos pensar naquilo que realmente somos e vivemos, naquilo que realmente vale a pena. Faz-nos repensar a vida. E desejar não passar por ela demasiado sozinhas...

Kiss

Reflexos disse...

... e a sair de fininho quando as amigas falam dos filhos;
... e quando encontras pessoas que não vês há muito desejares para que eles não te façam a pergunta da praxe: 'então já tem crianças?'
... e a cada dia que passa saber que está a ir por um caminho e que não podes voltar para trás...