quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Post Telegrama

Há pessoas a quem a vida está constantemente a pregar partidas. Uma delas é uma colega de trabalho, por quem tenho muita estima pela mulher de fibra que é.
Depois de muitas adversidades, essa colega, levou a maior bofetada que se pode levar da vida: a morte de um filho.

Estou contigo, M.. Tu és forte!

Tive de ir ao Saco de Boxe!

5 comentários:

Ana Santos disse...

É do pior que pode acontecer na vida, perder um filho.
Beijos,
Ana e seus tesourinhos

Alberto Velez Grilo disse...

Sim
Não deve haver nada pior na vida

Anónimo disse...

Posso garantir que não há NADA pior. Perdi o meu filho de 26 anos há 2 meses e 20 dias.
um abraço da SAO

Reflexos disse...

São, senti a sua falta... estou sem palavras.
Um beijinho grande.

Turmalina disse...

Isso é o que eu chamo de estupidez...nunca vi nada tão estúpido na vida como perder um filho.Eu nem penso muito no assunto senão, só de pensar, já sofro terrivelmente. Mas já perdi muito amigos, que eram filhos, e a dor de suas mães é indiscritível.
Que sua amiga encontre um pouco conforto em pessoas como vc, porque pedir muito mais é impossível.
Bjos